20 julho 2010

Biografia: Peter Jackson


Peter Robert Jackson nasceu a 31 de Outubro de 1961 numa pequena cidade, situada na costa litoral da Nova Zelândia. Aos 8 anos de idade, Jackson recebeu dum amigo do seu pai, um presente que iria mudar a sua vida, uma câmara de filmar Super-8. Com ela, começou a gravar as suas primeiras curtas-metragens e com a ajuda dos seus amigos, começou a desenvolver a sua marca registrada, a utilização de interessantes efeitos especiais de baixo custo. Tanto a sua infância como a sua adolescência, foram inteiramente dedicadas ao cinema. Jackson realizou durante esse espaço de tempo várias curtas-metragens que enviou para vários concursos locais e nacionais.
Aos 22 anos de idade, Jackson iniciou as filmagens de um filme amador que viria a catapultar a sua carreira para o estrelato. Essa longa-metragem apelidada de “Bad Taste”, contou com um orçamento bastante reduzido e tinha como actores alguns dos amigos do cineasta. Jackson investiu quatro anos da sua vida neste projecto e quando este ficou pronto, um amigo seu que trabalhava na indústria do cinema, convenceu-o que aquela obra tinha grandes potencialidades artísticas e comerciais. Com a ajuda desse amigo e da comissão cinematográfica Neozelandesa, o filme conseguiu ser aceite no programa oficial do Festival de Cannes de 1987, onde viria a conquistar diversos prémios. O filme foi então exibido em vários países e rapidamente ganhou o estatuto de obra independente de culto.
Após o sucesso obtido com “Bad Taste”, as portas da fama abriram-se para Peter Jackson que aproveitou esta oportunidade para largar o seu emprego numa loja de fotografias e dedicar-se inteiramente ao cinema. Em 1989 e 1992, lançou dois filmes de Terror de moderado sucesso junto da comunidade independente.
Em 1994 com “Heavenly Creatures”, Jackson voltou à fama e glória. Este filme protagonizado por Kate Winslet, retratou a história de duas lésbicas que enfrentaram os preconceitos dos anos 50. O cineasta realizou, produziu e escreveu o argumento do filme juntamente com a sua mulher Francês Walsh, argumento esse que lhe valeu a sua primeira nomeação aos Óscares da Academia. A obra obteve no geral boas críticas por parte dos média norte-americanos.
Dois anos depois, Jackson lançou "The Frighteners”, uma obra de suspence protagonizada por Michael J. Fox. O filme não vincou comercialmente mas os efeitos visuais e especiais do filme maravilharam a critica especializada.
Após vários pedidos a diversos estúdios cinematográficos, Jackson conseguiu finalmente o financiamento necessário para iniciar a produção da saga cinematográfica “The Lord of The Rings”, um conjunto de três filmes que dariam vida ao fantasioso mundo imaginado e transcrito para livro por J.R.R. Tolkien. A grandiosa ideia de Jackson foi bem aceite pela New Line Cinema que disponibilizou cerca de 300 Milhões de Dólares para a produção da trilogia, um orçamento que permitiu ao cineasta cumprir um sonho de criança. O realizador partiu com uma enorme equipa de filmagens e com um competente elenco para a Nova Zelândia, onde durante 18 meses filmou a saga.
Em 2001 saiu o primeiro filme, “The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring”, este foi aclamado pela crítica e chegou mesmo a obter 13 nomeações para os Óscares, no entanto só conquistou o prémio em 4 categorias. Um ano depois saiu o segundo filme “The Lord of the Rings: The Two Towers”, uma obra que manteve o nível qualitativo do primeiro filme e que obteve ainda mais lucros na bilheteira. O ultimo filme da saga, “The Lord of the Rings: The Return of the King” foi lançado em 2003 e quebrou todos os recordes estabelecidos pelas duas obras anteriores. O filme foi o mais visto da trilogia e foi aquele que mais dinheiro rendeu, tanto nas bilheteiras como no merchandising. Esta obra magistral de Peter Jackson foi distinguida com 11 Óscares da Academia, entre os quais o de Melhor Realizador que premiou merecidamente o cineasta Neozelandês.
Em 2005, Peter Jackson voltou a apostar nos blockbusters com “King Kong”, um remake de qualidade do filme original de 1933 e que voltou a render ao cineasta diversos elogios.
Com apenas 47 anos de idade, Peter Jackson é actualmente um dos mais conceituados realizadores do panorama cinematográfico mundial. Esta fama deve-se em grande parte ao mega sucesso que obteve com “The Lord of The Rings” mas é também fruto do árduo trabalho que desenvolveu para chegar até Hollywood, a terra das oportunidades.

FILMOGRAFIA
Bad Taste (1987)
Meet the Feebles (1989)
Braindead (1992)
Heavenly Creatures (1994)
The Frighteners (1996)
The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring (2001)
The Lord of the Rings: The Two Towers (2002)
The Lord of the Rings: The Return of the King
King Kong (2005)
The Lovely Bones (2009)

1 comentários:

mardefilmes disse...

oi, felipe :)
adorei seu blog também, ainda não o conhecia. Muito bom!
Eu topo sim uma parceria, viu? Colocarei lá no blog.
ah, copiei um parte dos seus termos, certo? Vou colocar lá no blog.
beijinhos,

mar

Postar um comentário

Dúvidas, críticas, elogios, opiniões, lamentações e reclamações serão bem vindos.

Links quebrados? Comunique-nos aqui.